Mensagem do Superior Geral da FAMVIN para o Dia de São Vicente, 2019

Eleição Presidente Nacional AIC Brasil 2019/2022
14/08/2019
Reflexões Diárias, Padre Adauto Farias, CM (Assessor Espiritual da AIC Brasil)
16/08/2019
Mostrar todos

Mensagem do Superior Geral da FAMVIN para o Dia de São Vicente, 2019

Roma, 12 de agosto de 2019.
Aniversário de nascimento de Santa Luísa de Marillac.

A todos os membros da Família Vicentina.

Meus queridos irmãos e irmãs,
A graça e a paz de Jesus estejam sempre conosco!

Em 2017, celebramos o aniversário dos 400 anos de nascimento do carisma vicentino. Demos graças a Jesus pelo carisma sempre vivo, pelos numerosos homens e mulheres de diversos horizontes que se dedicaram durante estes quatro séculos e por todos os que diariamente continuam o serviço incondicional de Cristo na pessoa dos pobres, com igual compromisso, paixão e amor.

Em razão de sua inspiração divina, o carisma vicentino sempre nos indica o caminho a seguir para responder às necessidades do crescente número de pessoas que, no mundo inteiro, estão abandonadas, vivem à margem da sociedade e são negligenciadas espiritual, material, física e emocionalmente. Como fruto do ano jubilar, na ocasião, nós, membros dos diferentes ramos da Família Vicentina em todo o mundo, desejamos lançar uma iniciativa a fim de aprofundar nossa colaboração e nossa resposta eficaz ao “clamor dos pobres”.

Para este fim, durante o Simpósio da Família Vicentina em outubro de 2017, na presença do Papa Francisco na praça de São Pedro, inauguramos a “Aliança FAMVIN com os sem teto” (FHA – Famvin Homeless Alliance). A FHA é uma iniciativa mundial voltada para a falta de moradia em suas diversas formas. Ela ajuda os membros da Família Vicentina a se empenharem em um dos problemas mais prementes do nosso tempo, para que possamos “acolher o estrangeiro” em nossas comunidades.

O serviço aos sem-teto não é uma novidade para os diferentes ramos da Família Vicentina. Há muito tempo, eles se comprometem em responder com sucesso a essas enormes necessidades, com o objetivo de acabar com o problema da falta de moradia no mundo.

Esta iniciativa pretende reunir os 150 ramos da Família Vicentina na luta contra a falta de moradia. A FHA é coordenada por um conselho internacional; uma comissão internacional acompanha a FHA em todos os países do mundo. Os objetivos específicos consistem especialmente em: aprender uns com os outros, ajudar uns aos outros e agir juntos para prestar um auxílio direto aos sem-teto, bem como, colaborar na defesa destes, tornando-se assim uma força com maior potencial e eficácia. Para nos ajudar a alcançar estes objetivos, a comissão internacional da FHA propõe instrumentos para combater um fenômeno que atinge 1,2 bilhão de pessoas em todo o mundo.

Quando falamos de pessoas sem-teto, temos em mente três grupos:

  1. as pessoas que vivem nas ruas,
  2. os refugiados que tiveram que deixar suas casas,
  3. as pessoas que vivem em moradias insalubres.

Nenhuma delas possui um verdadeiro lar, logo, é uma pessoa sem-teto.

Sou muito grato pelo progresso realizado até a presente data. Gostaria de mencionar, especialmente, três iniciativas: 1) a dinâmica e frutuosa Conferência internacional vicentina para os sem-teto (Roma, novembro de 2018); 2) a influência da Família Vicentina para tornar
pela primeira vez a questão da falta de moradia, o tema prioritário de uma grande reunião nas Nações Unidas (Comissão para o desenvolvimento social, sessão de janeiro de 2020); 3) a participação colaborativa sempre crescente na Campanha “13 Casas” da FHA.

A festa de São Vicente de Paulo deste ano, no início do quinto século do carisma vicentino, torna-se assim uma maravilhosa ocasião para aprofundar o engajamento na FHA e nossa cooperação entre os ramos, ou começar a participar e a colaborar com esta iniciativa. O objetivo é de envolver todos os ramos da Família Vicentina: Congregações, Associações de leigos e Sociedades dos 158 países onde a Família Vicentina está presente.

Muitos ramos da Família Vicentina já estão ativamente envolvidos na FHA. Muitos outros ainda estão a caminho.

Com esta carta, em vista da preparação da celebração da festa de São Vicente de Paulo em todos os países onde a Família Vicentina está presente, gostaria de convidar os Conselhos Nacionais da Família Vicentina para unir seus membros. Nos países onde esta iniciativa ainda não existe, encorajo um dos responsáveis a convocar todos os representantes dos diferentes ramos. Em ambos os casos, trata-se de um objetivo muito concreto: comprometer-se juntos no projeto FHA.

Os ramos da Família Vicentina podem participar da FHA de várias maneiras:

  1. Fornecer informações para a FHA sobre seus projetos de luta contra a falta de moradia. Isto permitirá à FHA mapear nosso impacto global coletivo, provando a força do serviço da Família Vicentina junto aos sem-teto.
  2. Compartilhar os conhecimentos com a grande Família Vicentina. A FHA está em busca de projetos que possam acolher um jovem responsável para um breve intercâmbio de experiências. Pode-se também estabelecer parcerias com outros grupos implicados no setor de habitação.
  3. Participar de pesquisas, de intercâmbios e de formações que possam nos ajudar a melhor compreender a realidade das numerosas crises devastadoras para os refugiados, frequentemente esquecidos.

Além dos três pontos acima mencionados, para esta próxima festa de São Vicente, gostaria de encorajar todos os países onde a Campanha “13 Casas” ainda não começou, a tomar medidas concretas para iniciá-la. Ela é um dos projetos da FHA que atinge diretamente a vida dos sem-teto.

Além dos três pontos acima mencionados, para esta próxima festa de São Vicente, gostaria de encorajar todos os países onde a Campanha “13 Casas” ainda não começou, a tomar medidas concretas para iniciá-la. Ela é um dos projetos da FHA que atinge diretamente a vida dos sem-teto.

O título do projeto “13 Casas” vem de uma iniciativa de São Vicente de Paulo em resposta à pobreza devastadora existente em seu tempo, em Paris. Com as Filhas da Caridade, a Congregação da Missão e as Damas da Caridade (AIC), ele construiu treze casas para crianças que não tinham onde morar.

O objetivo da Campanha “13 Casas” é implicar os ramos da Família Vicentina de um determinado país na construção, em conjunto, de habitações para aqueles que não as têm. O número de casas ou os meios criativos para encontrar um alojamento para os sem-teto diferem de um país a outro. Em alguns países, a Família Vicentina pode construir duas ou dez casas;  em outros mais de treze. Em todo caso, todos nós podemos participar da Campanha “13 Casas”. A comissão internacional da FHA está disposta e deseja contribuir na realização do seu projeto graças à equipe de especialistas que lhes ajudarão a planificá-lo, concebe-lo e, se precisar, a encontrar os fundos necessários, por meio de associações, de parcerias, de Fundo de solidariedade ou redação de pedido de subvenções.

Encorajo todos os responsáveis internacionais, nacionais e locais dos diferentes ramos da Família Vicentina – juntos em âmbito internacional ou separadamente no plano nacional ou local – a entrar em contato com Yasmine Cajuste, membro da comissão de coordenação (fha.info@famvin.org), para compartilhar ou pedir informações. Pode-se também visitar o site da FHA: vfhomelessalliance.org.

Deixo aqui o link de um vídeo que incentiva a participação na Campanha “13 Casas”:

Espero que, para todos os membros da Família Vicentina, a celebração anual da festa de São Vicente de Paulo nos ajude a trabalhar com maior eficácia no serviço dos pobres. Quando nós nos comprometemos com as pessoas necessitadas, outros nos ajudam a responder às nossas necessidades, tornando-se assim um intercâmbio sagrado, uma terra santa.

Que São Vicente de Paulo, “místico da Caridade”, nos ajude a crescer cada vez mais em nossa relação com Deus e com os pobres, iluminados pelo Espírito e com um maior desejo de nos tornarmos místicos da Caridade.

Seu irmão em São Vicente,

Os comentários estão encerrados.